USB Safeguard

Guarda-costas particular protege pendrives

O USB Safeguard funciona como um guardião pessoal de pen drives. O aplicativo criptografa o conteúdo guardado na memória USB e tranca tudo mediante senha. Ler descrição completa

PRÓS

  • Fácil de usar
  • Portátil, não requer instalação
  • Criptografa o conteúdo do pendrive
  • Modo de navegação anônima

CONTRAS

  • Navegação anônima apenas com Internet Explorer

Bom
7

O USB Safeguard funciona como um guardião pessoal de pen drives. O aplicativo criptografa o conteúdo guardado na memória USB e tranca tudo mediante senha.

O pen drive é muito prático para levar sempre com você os documentos e os programas importantes. Você pode utilizar a memória USB em qualquer computador, mas para evitar problemas é preciso tomar medidas e proteger toda a informação.

O USB Safeguard criptografa todos os dados armazenados no pen drive e protege o acesso mediante senha. O aplicativo utiliza o algoritmo AES 256 bits. Tentar abrir o conteúdo do pen drive sem antes escrever a password correta é impossível.

Deste modo apenas você poderá abrir e explorar o que há no pen drive. O USB Safeguard garante que os documentos confidenciais que você guarda na memória removível continuem sendo exclusivamente privados.

O USB Safeguard pode ser usado ainda para navegar na internet de forma totalmente anônima em qualquer computador. Selecione a opção “Activate Safe Internet Browsing” para que o USB Safeguard evite que o computador guarde histórico de webs, cookies ou senhas digitadas.

USB Safeguard

Download

USB Safeguard 5.0

— Opinião usuários — sobre USB Safeguard

  • jonh_silver

    por jonh_silver

    "Moço..."

    Eu começei a usa-lo e depois de uma semana ele começou a transformas meus documentos em programas de computador e aí eu ... Mais.

    escrito em 20 de fevereiro de 2012

  • CARDOSO FILHO

    por CARDOSO FILHO

    "PROBLEMAS COM O SAFEGUARD"

    PREZADO, FUNCIONOU DURANTE ALGUMAS HORAS DEPOIS QUANDO COLOCO A SENHA ELE FAZ QUE VAI ABRIR E GERA UM ARQUIVO CHAMADO &a... Mais.

    escrito em 6 de outubro de 2010